O dia a dia na Semente

Crónica: “Mais um ano de Primário”

Quase parece que foi onte quando começamos este segundo ano em Semente Primário mas já vai lá um mês, e muitas cousas se passárom, reencontros, companheiras novas, aventuras, aprendizagens, surpresas…

Continuamos trabalhando no quintal experimentando com a água, lama, areia e demais, pulando nas estruturas verticais, imaginando aventuras, argalhando refúgios com os palés, descobrindo caracóis, bichos bola, aranhas… ou mesmo descansando e contando contos ou cantando cantos.

PRIMAVERA GENEROSA

Muito celebramos a chegada da primavera, porque é muito o que a natureza nos dá neste mudar estacional.

Desfrutamos da luz, da maravilha das flores e do seu cheirar, das árvores tornando verdes, dos novos fruitos, da quenturinha do sol roçando a pele e do convite a estar mais tempo no quintal. Todo isto, imo-lo desfrutando juntas, mas na Semente a primavera também se deixou ver, com atividades mui gostosas e com muito ambiente.

A primeira celebraçom assi que chegou a primavera foi o 25 de abril, comemorando este dia com um concerto bem fermoso para toda a família da Semente. Guadi e a sua banda quigéron acompanhar-nos numha manhá lindíssima, cheia de vida e que nom vai ser doada de esquecer. Os bailes e as emoçons ali vividas fam-nos sentir mui afortunadas. E assim celebramos que somos a geraçom das 1000 primaveras mais.

25 de abril, sempre!

FOTO 1

Crónica da Torreira. Primavera 2019

Levamos muito tempo sem comunicar e som muitas as cousas que se passárom assi que vamos priorizar. Contaremos-vos o que trabalhamos no nosso projeto da máquina do tempo já que o Apalpador, Entruido, 8M seguro que já vos chegou por outro lado.
O dinossauro que saiu do ovo fugiu e só ficárom as pegadas… ainda é hoje que nom sabemos onde andará fazendo das suas.

Crónica das Salvadas: Amigável outono.

Vamos-vos contar o que aconteceu no tempinho decorrido desde que o ano começou.

É muito o movimento que temos nas Salvadas. As crianças chegam com esperança cada manhá, com muita vontade de brincar e de partilhar tempos, petiscos e aventuras coas companheiras.

Aqui umha amostra dalguns dos nossos momentos favoritos:

Com os jogos musicais, desfrutamos do movimento, da dança, do ritmo e da alegria que sentimos com a música.

Música 1  …

Crónica da Torreira: “A máquina do tempo”

Este novo ano despedimos companheiras que já som grandes e dam o pulo a primário mas muitas nom vam muito longe… da rua do Céu à Torreira, no autocarro nº 4, é um saltinho. Beijos a todas e todos!

Também recebemos outras muitas companheiras com que já estamos a trabalhar para criar grupo, e a familiarizaçom com o espaço, educadoras e companheiras vai por bom caminho. Bem-vindas/os!
Na nossa aula começamos o curso trabalhando no quintal e criamos umha estrutura em altura com pneus para saltar, escorregar, trepar… segundo as capacidades de cada umha. Também plantamos uns repolos na nossa horta!

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Crónica das Salvadas: Um novo ano bota a andar… e nós com el!!

Já vai aló um mês desde que começárom as aulas, um mês… tanto e tam pouco!

O primeiro dia as salas aguardavam com ánsia a algazarra de nenas e nenos a brincarem e passar bem e para nom esquecer-se de nengumha ali estavam os nomes de todas as crianças, escritos na lousa magnética.

1

Última crónica da Torreira!

Uff
já passou quase um mês desde que acabamos e eu sem fazer a minha última crónica… Desculpai mas o fim de ano foi muito intenso e sentido e aliás no dia 1 de Julho conhecim umha persoa com a qual me passam as horas sem eu decatar-me. Agora que tenho um tempo vou redimir-me e contar-vos que foi o que aconteceu nos últimos tempos deste ano.
Muitas cousas, muitas…
 e nós ao nosso, continuamos com o projeto do universo e deu muito de si, aprendemos cada semana algo novo dos planetas do sistema solar:
com Marte figemos um experimento para conseguir que a areia do quintal apanhasse a cor do planeta; pedacinhos de ferro e regar cada dia um bocadinho, a ferrugem fijo o resto.
Júpiter é o planeta maior e por isso também a civilizaçom romana o chamou como o seu deus mais poderoso.
De Saturno destacam os seus anéis que descobrimos que estám formados por partículas de gelo, figemos experimentos com gelo.
Urano descobriu-se há pouco que cheira a peido e ovo podre, pois figemos o experimento de deixar um ovo apodrecer dentro dum bote e si, os gases que desprende a descomposiçom cheiram mal!
e Neptuno é o gémeo de Urano mas um bocadinho mais asseado e chama-se assi polo Deus do mar que tem que ver com a sua cor.
Obrigadas a Marcos por emprestar-nos esse telescópio molom ainda que as nuvens nom nos permitissem ver todo  o que gostaríamos.
Com todas estas cousas e muitas mais descobertas chegamos ao fim de curso da mao da nossa aventureira favorita Valentina.