A crónica das Salvadas

Andava a passar fotografias ao computador e reparei que nom tenho tanto material gráfico como noutras ocasions, ainda assi eis um pedaço do muito que aconteceu. Um anaco escasso, suponho, que representa umha parte nada mais, insuficiente penso, do dia a dia nesta nossa escola.

Certamente fôrom meses duros, com mais água e menos saídas do que gostamos, com novidades e novas chegadas de crianças. Damos formalmente na rede a benvinda ao Ícaro, que chegou para lembrar-nos o que é o desafio de medrar neste mundo tolo. Benvindo Icarinho, benvindo!

icaro Continuar a ler

Crónica da Torreira: Pola Candelária nengumha ave voa soa…

1º FOTO CRÓNICA PASSAROS CANDELORIAOnde o deixamos da outra volta já estavamos pensando no Apalpador e que saibades que chegou com muitos presentes das Salvadas e umha presada de castanhas, obrigadas amiguinhas das Salvadas!

Dizer-vos que depois das férias do Natal, a última criança que se incorporou na nossa sala em janeiro chama-se Xido, queremos dar-lhe a bem-vinda a ele mais à sua familia e que se sinta umha mais do grupo e  da Semente.

FOTO XIDO 1 Continuar a ler

Crónica: “os lumes vírom-se desde o espaço”

Há umha cheia de tempo que nom vos contamos as nossas aventuras e nom sei se darei condensado tanta cousa que passa.

Enquanto estávamos a trabalhar as árvores autóctones sofremos no país umha grande vaga de lumes que nos fijo ficar a todas bem tristes; ainda que comentando o tema na assembleia e com um ambiente bem triste, um de nós comentou que el si que gostava, e muito, do lume. E porque? -perguntamos todas.- Porque podes fazer churrasco! Falamos na assembleia destas cousas e chegamos à conclusom de que seria bom fazermos algo para conscientizar a sociedade de nom fazer lumes. Preparamos uns cartazes e figemos umha manifestaçom polo bairro com colagem de cartazes. Mas também queríamos fazer algo para transformar um bocadinho a realidade e fomos apanhar landras num dos nossos passeios polo monte e temo-las sementadas em copinhos para transplantar quando agromarem, que nom gostamos de tanto eucalipto.

CRÓNICA: UM NOVO ANO E NOVAS PEGADAS DE SEMENTES

Já vam lá 2 meses e deu para ir conhecendo-nos um pouco mais entre as que já estávamos : Violeta, Xaquín, Carme, Brandam, Uxía, Leo, Rosalía, Antón, Vera, Nerea e a nova criança que entrou a Sarela, Ben-vinda! Mas também mandar beijinhos às crianças que já nom estám: Xoana e Ézaro ( abraços e beijos de todas nós).

Deseguido contar-vos alghumha das cousas que estivemos a fazer:

Pois começamos o dia relaxando-nos: os braços, as pernas, o pescoço e finalmente atendemos à respiraçom e senta-nos muito bem!. Cada dia temos umha criança que fai de ajudante da assembleia: dá os bons dias, as fotos e convida a pôr o tempo e o dia do mês em que estamos e contamo-nos muitas cousas…

FOTO 1

FOTO 2 Continuar a ler

Crónica das Salvadas: começamos!

Já vai lá um mês desde que este 2017-18 começava a andar, e nós com el.

Umha cheia de novidades aguardavam, pois à par que acolhíamos as novas amigas – Iris, Mateo e Xandre – também nos lembrávamos das amigas que já nom estám – Celso e Ona. Botamos-vos de menos e aguardamos ansiosas as vossas visitas!!!

Na sala agora há um recanto em que há médicas, enfermeiros e o que faga falta para curar as amiguinhas quando estám doentes:

1

Continuar a ler

“Afazendo-nos” Primeira crónica do ano

Pois isso. Este ano há mudanças e precisamos um tempo.

Crianças que fôrom para a “escola das crescidas” e que botamos muito em falta. Um beijom para Nântia, Mateo, Jimena e Finlay.

Crianças que mudárom de grupo ou mesmo crianças que vinhérom este ano de novo. Bem-vindas Sara, Antón, Andeca e Simón.

Pouco a pouco vamos procurando o sítio no grupo, descobrindo materiais, tecendo laços com companheiras novas, criando normas de convívio…

Que é um mês e meio perante as mil primaveras mais que nos restam…?

…Pois eu pensei que nada, mas dam para muito, e ainda bem porque as cousas grandes constroem-se através de muitos pequenos momentos.

Desde a última vez que nos comunicamos passárom umha cheia de cousas:

Como nom, continuamos com o nosso projeto dos bichos e já investigamos

As aranhas

Das quais descobrimos que em geral som as fêmeas que constroem as aranheiras; ou que tenhem oito olhos, mas veem mui pouquinho.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Continuar a ler